Goleiro do Cruzeiro fala da busca por direção de Deus em campo

Goleiro do Cruzeiro fala da busca por direção de Deus em campo

11/07/2020 0 Por Amigos Gospel
Fabio

Fábio é o jogador que mais atuou pela equipe do Cruzeiro. (Foto: Washington Alves/Reuters)

Em entrevista ao canal desimpedidos na ultima quinta-feira (2), o goleiro  Fábio, do Cruzeiro, afirmou que o seu desempenho no campo se deve não apenas aos treinos e orientações técnicas, mas também à forma como escuta Deus. Principalmente na hora de defender uma penalidade máxima.

“Eu sempre fui com muita fé, sempre peço muito a Deus para conseguir ver esse momento. Eu já fiquei muito bravo comigo mesmo porque Deus falou ‘vai nesse canto’, e aí eu falo para Deus ‘me confirma que esse é canto’. Eu fui e pulei para o canto errado (risos)”

“No começo a gente não tinha essa facilidade de ter a análise em mãos, sempre entregando os dados. Mas isso também te confunde muito, porque a análise trabalha pênalti do atleta adversário de cinco anos atrás, o cara jogava em outra equipe. Então se você só se basear nisso fica muito difícil”, explica o goleiro.

“É uma situação muito ímpar, é do goleiro mesmo, independentemente se você já viu vários vídeos, o preparador sempre vai deixar que você tome a melhor decisão porque a gente está vivenciando esse momento”, acrescenta.

De forma crítica, ele lembrou uma das vezes em que não seguiu a orientação de Deus, Fábio citou a vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, na decisão da Copa do Brasil de 2018. “Deus fala de várias formas, me mostra às vezes no trejeito do atleta, na forma que ele vai correr para a bola”, observa Fábio.

O goleiro conta que foi uma grande falha que o levou para perto de Deus. Durante uma partida de 4 a 0 entre Atlético e Cruzeiro em 2007. Na ocasião, o ex-atacante Vanderlei fez o último gol com Fábio virado de costas para o gramado, sem ter visto a jogada.

“Foi ali que eu me converti. Aquele gol mudou a história da minha vida e fez eu me tornar um goleiro melhor ainda”, reconhece Fábio.

Fábio comentou ainda que já tentou evangelizar o ex-companheiro Sassá, que hoje é atacante no Coritiba. “Mas ele é de família cristã, a mãe dele é pastora, conhece a bíblia igual a palma da mão. A hora dele vai chegar”, afirma o goleiro.

Veja a entrevista completa aqui

Compartilhe!!

Artigos Relacionados